• PIBJPA | Devocionais

Começa a perseguição


"No entanto, os que foram dispersos iam por toda parte, anunciando

a palavra."   At 8.4



​Neste capítulo 8 de Atos, temos a presença de três homens  e seus distintivos caráter: Saulo, e sua perseguição à igreja, mas que se tornaria o Apóstolo aos gentios;  Felipe, um dos sete de Jerusalém, eloquente pregador e Simão, o que desejou o poder, só que, achando que poderia comprá-lo.

​A perseguição aos cristãos toma forma agressiva, pois, um pouco antes apedrejaram Estêvão. Alias, Agostinho, entendia que a conversão de Saulo tem a ver com a oração de Estêvão, quando era apedrejado. Mas a informação que temos é que, os dispersos, não saíram em estado de lamento, antes, indo, anunciavam a palavra.

​O que impulsionava esses dispersos? Imagino algumas coisas: a) o amor a Cristo e apego à experiência com ele; b) o amor/compaixão pelas pessoas que os fazia esquecer a dor e a injustiça da perseguição; c) profunda lealdade a Cristo que os levava obedecer o "...ser-me-eis testemunhas..."

​Qual o paralelo? De alguma maneira também estamos dispersos, já que somos passantes, buscando as coisas que são de cima. Nessa qualidade, temos o mesmo amor e apego a ele? O mesmo amor/compaixão pelos que não possuem a Cristo ainda? A mesma lealdade e obediência?

​Devemos avaliar e seguir o belo exemplo dos que íam por toda parte.


Pr Elias Werneck


Oração.png

Filiada às convenções

CBBbranco.png
CBCbranco.png

© Primeira Igreja Batista em Jacarepaguá 2020