DevocionaisLogo.png
  • PIBJPA | Devocionais

Consistência ou ruído ? / 5ª carta: Sardes


"Fica alerta e fortalece o que ainda resta e estava para morrer; porque não tenho achado tuas obras perfeitas diante do meu Deus". Ap 3.2



​Que triste conclusão, essa igreja estava espiritualmente morta. Talvez até tivesse um culto muito animado. Entende-se que a  igreja tinha uma expressão social relevante. Sua liderança era tida por vitoriosa. Todavia, a voz que vem do céu é forte e clara: "Conheço tuas obras, tens fama de estar vivo, mas estás morto".

​Esse é o julgamento que prevalece porque é aquele que procede do Deus onisciente que, permanentemente, acompanha nossos feitos e nossa adoração.

​Nada está oculto aos olhos de Deus e ele não se permite enganar por quaisquer que sejam a nossa engenhosidade cúltica ou de serviço, leia-se: ativismo. Entenda-se, não se condena uma igreja de grandes feitos. Atividades impactantes e que provoquem o olhar da sociedade. Podemos admitir que tem seu valor. Pode-se imaginar que quando feito, provoque a pergunta: -Que povo é esse? O que crê?

​Mas, a seguir do impacto, vem a necessidade de consistência e se não houver, com pouco, os resultados desaparecerão,

​Qual a consistência da obra que estamos realizando como Igreja? Consistência vale. Barulho, não.

Pr. Elias Werneck


Oração.png