DevocionaisLogo.png
  • PIBJPA | Devocionais

Motivação sincera


"Mas Jeú não teve o cuidado de andar sinceramente na lei do SENHOR, Deus de Israel, nem deixou os pecados de Jeroboão, com os quais fez Israel pecar".   2Re 10.31



​Jeú foi um rei caracterizado por ações de julgamento e aplicação de sentenças radicais e teve um reinado desaprovado.

​Ainda que tenha promovido algum reforma religiosa, exterminando os profetas e imagens de Baal, manteve-se como um adorador do culto aos bezerros de ouro em Betel e Dã. O seu "zelo pelo Senhor" não partia de um coração sincero.

​Há um grande perigo de realizar coisas para Deus na base apenas da razão, na força da carne, motivado apenas pela inteligência da qual somos possuidores. Operar assim é construir uma obra sobre a areia, pois, ainda que tenha grande repercussão, a queda é iminente.

​Esse rei, usado por Deus para algumas ações, esqueceu uma coisa básica: a onisciência de Deus e que Ele não se deixa enganar.

​Permanentemente precisamos examinar os nossos motivos em relação à obra que Deus deseja realizar e conta conosco para isso.

​É honroso ser um instrumento que Deus usa, todavia, só seremos aprovados se nosso trabalho for de origem saudável.

​Nossa motivação precisa ser sincera. Ele vê. Ele conhece!


​​​​​​​Pr. Elias Werneck


Oração.png