• PIBJPA | Devocionais

Oração: teoria e prática


"...e perdoa-nos os nossos pecados, pois também nós perdoamos a todo que nos deve; e não nos deixes entrar em tentação, mas livra-nos do mal." Lc 11.4


​Esse é o final de um ensino dado por Jesus a pedido dos seus discípulos. Um ensino sobre um assunto crucial: orar e saber orar.

​Para alguns estudiosos, esse não é o mesmo momento de Mateus, porque que aqui o ensino é dado particularmente aos discípulos. Mas, as diferenças nos ensinam que oração não é formulário para constante repetição mecânica. As semelhanças ensinam-nos que devemos "buscar primeiro o reino de Deus e a sua justiça" e depois lembrar-nos das nossas necessidades.

​Nesse paradígma dado por Jesus, temos um fechamento muitíssimo relevante, que é o ensino sobre a nossa responsabilidade. Seguir a Jesus não é uma utopia que abraçamos, como também não é uma abstração especulativa, mas um compromisso que resvala  sempre em nossa relação com o nosso semelhante.

​Bem, antes de encerrar nosso comentário de hoje, gostaria de pedir sua opinião sobre o que temos escrito. A palavra de hoje é a de número 98. Queremos prosseguir com melhor acerto. Dê-nos o retorno de como você está recebendo esse material. Obrigado.

​​​​​​​​​​Pr. Elias Werneck


Oração.png

Filiada às convenções

CBBbranco.png
CBCbranco.png

© Primeira Igreja Batista em Jacarepaguá 2020