• PIBJPA | Devocionais

A insensibilidade desonra


"Honra teu pai e tua mãe, para que tenhas vida longa na terra que o SENHOR teu Deus te dá."  Ex 20.12

"Pai, dá-me a parte dos bens que me cabe por herança."  Lc 15.12 a



​O material com o qual Jesus construía suas parábolas, na grande maioria das vezes, vinha do cotidiano. Na cultura da época estava definido que os bens de família, a herança, seria distribuída numa proporção,maior, dois terços, para o primogênito e o restante com os demais. No caso, só havia eles dois. O pai não tinha poder de fazer o que bem lhe parecesse do seu patrimônio. Os dois filhos sabiam disso.

​Aquele pedido, extemporâneo, foi de uma insensibilidade total. Infringiu ao coração paterno uma grande dor  pelo inoportuno que representava.

​Nossa cultura, nesse ponto específico, é diferente, mas não nos livra do risco da desonra pela prática da insensibilidade. A vivência Filhos-Pais, pode ser grandemente prejudicada e dolorida, quando os filhos, desconsiderando os ensinos dados, tornam-se insensíveis na relação com seus pais. A insensibilidade pode levar a inúmeros outros dissabores e, ao nosso juízo, é uma desonra. Pelo que se diz na Palavra, é um impeditivo da bênção, prometida no mandamento.Considerem: Filhos-pais e Pais-filhos.


Pr. Elias Werneck


Oração.png

Filiada às convenções

CBBbranco.png
CBCbranco.png

© Primeira Igreja Batista em Jacarepaguá 2020